Tópicos similares
    Buscar
     
     

    Resultados por:
     


    Rechercher Busca avançada

    Últimos assuntos
    » Preces de Umbanda
    Qui 18 Maio 2017, 21:08 por Mauricio D'Ogum

    » ALVORADA DOS PRETOS VELHOS
    Dom 16 Abr 2017, 12:16 por Mauricio D'Ogum

    » Preconceito e Intolerância no facebook
    Qui 02 Fev 2017, 20:21 por Mauricio D'Ogum

    » Umbanda e o Dia de Finados
    Qua 02 Nov 2016, 21:08 por Mauricio D'Ogum

    » Umbanda e a Bíblia - Minha Visão
    Sab 10 Set 2016, 23:23 por Mauricio D'Ogum

    » EXÚ (Preservador do direito de livre arbítrio)
    Ter 02 Ago 2016, 18:44 por Mauricio D'Ogum

    » FOFOCAS NO TERREIRO
    Sab 16 Jul 2016, 12:50 por Mauricio D'Ogum

    » VIDEOS NO YOUTUBE
    Sab 02 Jul 2016, 22:08 por Mauricio D'Ogum

    » Pretos Velhos (“As vezes me chamam de negro”...)
    Sab 02 Jul 2016, 21:59 por Mauricio D'Ogum

    Navegação
     Portal
     Índice
     Membros
     Perfil
     FAQ
     Buscar

    A Umbanda e o carnaval

    Ir em baixo

    A Umbanda e o carnaval

    Mensagem por Mauricio D'Ogum em Qui 03 Mar 2011, 19:54

    Carnaval é um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média. O período do carnaval era marcado pelo "adeus à carne" ou "carne vale" dando origem ao termo "carnaval". Durante o período do carnaval havia uma grande concentração de festejos populares. Cada cidade brincava a seu modo, de acordo com seus costumes. O carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XIX. A cidade de Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspirariam no carnaval parisiense para implantar suas novas festas carnavalescas. Já o Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo, como São Paulo, Tóquio e Helsinque, capital da Finlândia.

    O carnaval do Salvador está no Guinness Book como a maior festa de rua do mundo. Em 1995, o Guinness Book declarou o Galo da Madrugada como o maior bloco de carnaval do mundo.


    História e origem

    A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão "carnis valles", que, acabou por formar a palavra "carnaval", sendo que "carnis" do grego significa carne e "valles" significa prazeres.


    Em geral, o carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-feira gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras), último dia antes da Quaresma.[4] Nos Estados Unidos, o termo mardi gras é sinônimo de Carnaval.

    Carnaval de Veneza, Itália.

    O carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias na ruas, praças e casas da Antiga Roma, de 17 a 23 de dezembro. Todas as actividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que em quisessem e as restrições morais eram relaxadas. As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas (Saturnalicius princeps) e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.

    No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os baile de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual.

    Cálculo do dia de Carnaval
    Ver artigo principal: Cálculo da Páscoa

    Todos os feriados eclesiásticos são calculados em função da data da Páscoa[5], com exceção do Natal. Como o domingo de Páscoa ocorre no primeiro domingo após a primeira lua cheia que se verificar a partir do equinócio da primavera (no hemisfério norte) ou do equinócio do outono (no hemisfério sul), e a sexta-feira da Paixão é a que antecede o Domingo de Páscoa, então a terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Carnaval

    -------------------------------------------------------------------------====------------------------------------------

    Com a chegada da Idade Moderna e a expansão marítima, o carnaval se espalhou pelo mundo afora, chegando ao Brasil, ao que tudo indica, no início do século XVII. Trazido pelos portugueses, o ENTRUDO – nome dado à festa no Brasil – se transformaria na manifestação que conhecemos hoje.
    Em tempos de carnaval predominam sobre a crosta terrestre vibrações densas orindas de excessos nas comemorações do período. É uma época de intenso trabalho para espiritualidade.
    No período de carnaval, muitas pessoas acabam expondo tendências de cunho negativo e os desejos mais ocultos, desrespeitando-se moralmente para satisfazer prazeres carnais sem limites. Através do alcoolismo, consumos de drogas e libertinagem, o campo vibratório destas pessoas torna-se propício à atuação dos kiumbas (espíritos obsessores e zombeteiros). Por esse motivo, nos dias que antecedem ao carnaval, os umbandistas fazem firmezas de Exus a fim de fortalecerem-se contra a ação desses obsessores. Os guardiões têm por função impedir que essas energias invadam o espaço daqueles que não comungam com tais comportamentos. Os umbandistas não estão proibidos de brincar o carnaval, mas se faz necessário que tenham responsabilidade consigo mesmos. Afinal, nosso corpo é o primeiro templo.


    recomendações aos Médiuns para o período de Carnaval:

    1. Fazer-se presente à sessão de Segurança(limpeza) para o Carnaval com os Exus.

    2. Obrigatoriamente, resguardar-se, bebida, fumo e sexo em excesso.

    3. Manter acessa a vela do Anjo da Guarda(Congá)

    4. Na sexta-feira à noite, agradar Exu, tomar os banhos de Ervas, banhar os automóveis e realizar defumadores em casa.

    Estas medidas, aliadas ao bom-senso, à oração e a um comportamento digno de filho de Oxalá, nos deixam seguros para este período. É importante lembrar ainda:

    - Umbandista não usa máscaras. Pode brincar, divertir-se, com muita moderação.

    - Jamais se utilize das guias para compor a fantasia. Guia de Umbanda é coisa séria.

    avatar
    Mauricio D'Ogum
    Admin

    Mensagens : 139
    Data de inscrição : 10/11/2009
    Idade : 43

    Ver perfil do usuário http://umbandeiros.forumeiros.com

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Voltar ao Topo

    - Tópicos similares

     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum